AIKIDÔ

Publicado em: 
Data: 
qui, 14.out.1965
Seção: 
Caderno 2
Pagina: 
página 8
Assunto: 

 

Este trecho faz parte do artigo "Abel morreu por não saber defesa pessoal" de José Inácio Werneck, que se encontra no quadro "Judô, de arma secreta a um esporte popular"

 
:::::: Transcrição  ::::::

AIKIDÔ

O aikidô - a mais nova e também a menos conhecida técnica de luta japonêsa - começou a ser divulgado no Brasil apenas em princípios dêste ano pelo professor Georges Kastriot Mehdi, o Jorge Francês, que será justamente um dos representantes do Brasil na classe dos pesados no campeonato mundial de judô que comeca hoje, pois já é brasileiro naturalizado.

Segundo explica o próprio Mehdi, o aikidô é uma técnica de luta que não combate a força com a força mas que, pelo contrário, procura usar a destreza e a agilidade para subjugar o adversário, colocando-o de costas no chão, para só então atingí-lo, se necessário, com os golpes traumáticos.

Mehdi é atualmente o melhor lutador brasileiro de judô e, assim que acabar o campeonato mundial, vai para o Japão fazer um curso de aperfeiçoamento na Kodokan, onde, além de estudar e praticar, pretende prestar exame para a obtenção da faixa de 5o dan. Já poderia ter esta faixa no Brasil, mas pretende conseguí-la lá no Japão, dizendo que assim será mais honroso para êle.

Para divulgar o aikidô no Brasil, George Mehdi contratou o instrutor japonês Teruo Nakatami, que o aprendeu diretamente com o Professor Kisshomaru Ueshiba, filho de Morihei Ueshiba, criador do aikidô e que o pratica até hoje, aos 85 anos de idade. Embora criado há mais de 40 anos, sòmente no ano passado, depois das Olimpíadas de Tóquio é que o aikidô começou a ser mais divulgado nos outros países.

- O aikidô - explica Mehdi - é uma arte em que se usa a própria fôrça do adversário para derrotá-lo. O lutador de aikido não bate, não empurra, nem agarra. Usa a fôrça do adversário para derrubá-lo, as vêzes quase sem tocá-lo.

- Por causa disto - continua - o aikidô, mais do que uma luta, é um exercício, um princípio filosófico, uma disciplina mental, e pode ser praticada por homens e mulheres, de qualquer idade.

Em sua academia de Ipanema George tem procurado, fiel aos princípios da arte de defesa pessoal japonêsa, transmitir a seus alunos não apenas a técnica mas sobretudo o princípio filosófico do aikidô. Por isso não liga aos debates sobre a supremacia do Judô, do jiu-jitsu, do karatê, do aikidô ou de qualquer outra luta, nem dá ouvidos a desafios.

- Minha academia nãoao existe para dar diploma a valentões, mas sim para formar homens com uma mentalidade mais sadia - diz êle.

As imagens neste site estão possuem a Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Mais informações contate os donos deste site: Aizen Dojo de Brasília e ITN
+ Voltar ao topo